quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Princesa Leal - Philippa Gregory


GREGORY, Philippa. A Princesa Leal. Rio de Janeiro: Editora Record, 2011. 448p. Título original: The Constant Princess.

Sou uma criança de convicções absolutas. Sei que serei a rainha da Inglaterra porque é a vontade de Deus, e é o que minha mãe ordena. E acredito, assim como acreditam todos em meu mundo, que Deus e minha mãe são, em geral, a mesma mente; e a sua vontade é sempre cumprida. pág.12

A Princesa Leal conta a história da Infanta Catalina de Aragon desde a infância vivendo em acampamentos no deserto e em palácios mouros até ir para a Inglaterra para se casar com o príncipe Arthur e posteriormente se casar com Henry VIII. Desde criança que ela foi criada para ser a Rainha da Inglaterra e essa ideia não saiu de sua mente nunca.

No início do livro achei que seria muito triste, que teria muita pena de Catalina por tudo o que ela viveu, mas descobri uma mulher guerreira, sonhadora, ambiciosa e arrogante que queria a todo custo ser a rainha da Inglaterra, como lhe havia sido prometido desde os seus 3 anos de idade. E foi com uma grande mentira, muita paciência, força de vontade e sorte que ela conseguiu o que desejava. Não teve apoio dos pais que a abandonaram à própria sorte quando perderam as esperanças de que ela fosse se casar com Henry, nem dos pais do noivo que fizeram tudo para dificultar o casamento.

Catalina, que mudou o nome para Catherine, ajudou Henry VIII a combater os escoceses e participou de muitas decisões políticas junto com o marido, mas o casamento não foi um mar de rosas. Teve muitos abortos espontâneos e não conseguiu dar o herdeiro de sexo masculino que o rei tanto desejava. Acabou perdendo o que conquistara: a lealdade de Henry, o casamento e o título de rainha da Inglaterra. Mas teve a filha Mary que, posteriormente, embora por pouco tempo, viria a ser rainha.

Adorei este livro! Aprendi muito sobre a história de Catalina de Aragon e sobre a época em que viveu com todas as rivalidades e reviravoltas políticas entre a Inglaterra, a Espanha e a França; entre Escócia e Inglaterra; e as cruzadas dos espanhóis contra os mouros. Acho incrível como Philippa Gregory usou fatos e personagens reais e criou um romance cheio de emoção e beleza. É preciso muita pesquisa, mas também imaginação para preencher as lacunas da História e criar uma obra de ficção histórica tão bem escrita.

O livro intercala capítulos escritos em terceira pessoa e outros em primeira pela própria Catalina. Fiquei encantada com as descrições da sua vida em Granada, dos palácios e da cultura mouros e do choque cultural que ela vivenciou ao chegar à Inglaterra.
Achei que os últimos anos do seu reinado foram muito corridos no livro e senti falta de ler sobre a perda dos bebês e todo o processo de divórcio. Mas a autora já tinha escrito A Irmã de Ana Bolena que conta essa parte da História. Muito bom! Recomendo muitíssimo!

Avaliação: ★★★★★ 

Beijos. :**

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Você sabe que é a responsável por colocar Philippa Gregory no mapa das autoras que preciso ler néh?!?!? Pois é! #PrecisoConhecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim. Eu amei a escrita dela. :)
      Beijo.

      Excluir
  2. Ei Nadia,

    Eu tenho 1 desta série, mas não li ainda e não lembro se é este rsrs. Tenho muita vontade de conhecer a autora.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, eu adorei. Quero ler a série toda! rs
      Beijo e obrigada pela visita. :)

      Excluir
  3. Sou uma fã apaixonada dessa época de reis e rainhas, com seus vestidos de veludo rodados, cabelos enormes... tenho assistido The Tudors e conhecido mais como tudo acontecia nessa era.
    Novo Post lá no blog.
    Passa lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Essa a unica autora que escreve esses romances de epoca que tenho curiosidade de pegar um livro pra ler.
    Tenho vários como desejados na minha estante do skoob

    Adorei a dica!

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)