domingo, 30 de setembro de 2012

Carmilla: A Vampira de Karnstein - Sheridan Le Fanu


Atualização em 26/10/2012: Modifiquei e acrescentei informações à resenha porque estava muito simples. 

Eu sempre gostei de filmes de vampiros, mas até este ano ainda não havia lido nenhum livro sobre eles. Resolvi começar pelos clássicos: Dracula e Carmilla.

"Carmilla: A Vampira de Karnstein" foi publicado em 1872, antes de Dracula, e influenciou Bram Stoker. Carmilla é a primeira vampira da literatura com as características que conhecemos dos vampiros hoje em dia: a mitologia, a forma como podem morrer e o componente sexual. Carmilla usa sensualidade e sedução para atrair suas vítimas. No caso dela, as vítimas são sempre do sexo feminino. Sim, é uma vampira lésbica. Imagino que deu no que falar na época.

Laura vive em um castelo na Transilvânia que pertenceu à antiga família Karnstein. Seu pai encontra na estrada uma senhora misteriosa que pede a ele que cuide da sua filha doente enquanto ela resolve problemas no exterior. Embora considere o pedido curioso vindo de uma estranha, ele resolve abrigar a jovem Carmilla.

Carmilla é descrita como tendo uma pele muito branca e feições muito bonitas. Ela dorme o dia todo, só se levantando no final do dia. Carmilla conta que é de origem nobre de uma família antiga e que vive no oeste. Ela e Laura ficam amigas por insistência de Carmilla que faz tudo pra ficar próxima de Laura. Aos poucos Carmilla seduz Laura que se sente confusa com os sentimentos que nutre pela misteriosa amiga.

A verdade é que meu sentimento em relação à bela estranha era inexplicável. Eu e sentia, como ela disse, "atraída" por ela, mas havia também uma certa repulsa. Nesse sentimento ambivalente contudo, prevalecia a atração. Ela me interessou e me conquistou; era também absolutamente formosa e indescritivelmente cativante. p. 62

Laura começa a ter visões e pesadelos à noite e o pai teme por sua saúde e sua vida. Enquanto isso, começam a se espalhar boatos sobre estranhos acontecimentos na região.

O livro é narrado em primeira pessoa por Laura, uma das vítimas que se apaixona por Carmilla. A narrativa é deliciosa, cheia de erotismo, tensão e suspense. Ambientada em cenários góticos como castelos, vilarejos abandonados e capelas assombradas, a história é sombria e misteriosa. Não consegui parar de ler! Muito envolvente!


A jovem tinha o hábito de me puxar, com seus lindos braços, pelo pescoço, encostar a face à minha, e murmurar em meu ouvido: "Querida, teu coraçãozinho está magoado; não me consideres cruel por obedecer à lei irresistível da minha força e da minha fraqueza; se o teu querido coração está magoado, meu coração selvagem sangra. No êxtase da minha tremenda humilhação, vivo no calor da tua vida, e tu haverás de morrer... morrer, morrer languidamente... na minha. Não consigo evitá-lo; assim como me aproximo de ti, vais te aproximar de terceiros, e tomarás consciência do êxtase dessa crueldade, que contudo não deixa de ser amor; portanto não queiras saber mais a meu respeito e a respeito da minha família, mas confia em mim com todo o teu espírito."
E depois de de pronunciar tal rapsódia, apertava-me num abraço trêmulo, e seus lábios tocavam meu rosto com beijos delicados. p. 67

Esta edição da editora Hedra traz ainda uma introdução muito boa de Alexander Meireles da Silva que conta a história dos mitos sobre vampiros e sobre vampiros na literatura e no cinema.

Avaliação: ★★★★★ 

Até mais. 
Beijo.

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Eu gostei do lay, tudo que é azul com branco eu gosto! O de baixo é mais menininha o de cima é moça, embora o de baixo tenha o gatinho que tem muito haver com a imagem que tenho construído de você!!!
    _________

    Sobre o livro, eu só tão arredia com terror! Só li até hoje Alam Poe e olhe olhe. Meu irmão fez um trabalho sobre o filme Dracula de Bram Stoker e como ele inaugurou um tipo de tradição de terro no cinema ocidental e eu fiquei curiosa para ler, mas to juntando coragem ainda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora, eu gostei exatamente do gatinho, mas achei os dois muito menininha. Mas não achei nada como eu quero. Vou ver se me acostumo com esse azul mesmo. :)
      Dracula é legal também, mas tanto um como outro tem alguns defeitos típicos daquela época. Mocinhas puras, bondosas, sem defeitos rsrs. Mas eu gosto de vampiros.

      Excluir
  2. Ai, que capa feinha...
    E vampiros já são passado para mim. Rsrs... Só acompanho umas poucas séries atualmente.
    Não curti esta novidade!
    Beijos...
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinícios não consegui comentar no seu blog, mas achei Cinquenta tons muito chato e mal escrito. Sexo adolescente é que é passado pra mim hehehe.
      Obrigada pela visita.
      Abç.

      Excluir
  3. Resolvi procurar a sua resenha de Drácula Carmila que você me indicou no seu post da resenha de Drácula..não é que me surpreendi com o enredo da história? Sua resenha está ótima e parece ser uma daquelas histórias que conseguem prender a nossa atenção.. como um amigo meu fala ''tem muito livro antigo que pode acabar nos surpreendendo'' :)
    Beijo
    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Louise, acabei de melhorar a resenha. Segundos antes de você comentar rs. Se te interessar, dê uma olhada. :)
      Beijos.

      Excluir
    2. acabei de conferir as informações acrescidas :) gostei mesmo deste livro.. vou tentar procurá-lo para ler,embora ache difícil de encontrar devido a época.. vou tentar pelo skoob :D
      você leu ou baixou o livro para ler?
      Beijo
      http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

      Excluir
    3. Louise, eu comprei. Tem na Saraiva, na Livraria Cultura. Não é difícil não. A edição é nova, de 2010.
      Beijos.

      Excluir
    4. http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3047461/carmilla-a-vampira-de-karnstein/

      Excluir
  4. Tenho muita vontade de ler, só que não sabia como adquirir. Agora vi no seu comentário que dá pra comprar na Saraiva.

    Beijos,
    Carissa

    ResponderExcluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)