terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O Filho do Dragão - M. K. Hume




O dever de manter a honra dos bretões é uma responsabilidade que pesa sobre todos os guerreiros. Mas a própria sobrevivência do oeste exige que nossas ações reflitam a glória da nossa causa. (Artorex) p.388

Quando Uther conheceu Ygerne, casada com Gorlois, ele a desejou imediatamente e mandou o marido para uma batalha suicida. Uther casou-se com a viúva e quando ela engravidou, e deu à luz um menino, ele entregou o bebê e ordenou que ele fosse morto. Uther temia que o filho fosse de Gorlois e que se vingasse da morte do pai. Contrariando a ordem do rei, o bispo Lucius entregou o menino, que era na verdade filho de Uther, e o enviou para ser criado por uma família de origem romana na distante Quinta Poppiniddii.

O Filho do Dragão conta a história desse menino, que foi chamado de Artorex e cresceu sem conhecer a sua origem real. Artorex foi criado por Ector, sua esposa Livínia e a criada Frith. Tinha um irmão de criação: Caius que se tornou um homem cruel. Quando Artorex tinha catorze anos, três nobres visitantes apareceram na Quinta Poppinidii: Myrddion Merlinus, Luka, e Llanwith pen Bryn. Ao verem verem o menino eles notaram a semelhança com Uther e incumbiram Ector de dar a Artorex treinamento de um guerreiro.

Artorex treinou durante muito tempo e desenvolveu habilidades para as batalhas. Cresceu, tornou-se um homem forte, honesto e honrado e assumiu a função de intendente da Quinta. Casou-se com a romana Gallia e teve uma filha. Mas os três visitantes voltaram à Quinta Poppinidii e levaram Artorex para Venta Belgarum para ser um guerreiro de Uther Pendragon afastando-o da vida simples que tanto gostava. Artorex tornou-se então um grande guerreiro e ainda sem saber da sua origem, ganhou muitas batalhas contra os saxões. Artorex conquistou o respeito do povo e já era um grande homem antes de se tornar rei, o que aconteceu graças à vontade e influência dos três viajantes.

***
Eu amo as lendas sobre o Rei Arthur! Vira e mexe e eu pego um livro ou filme sobre o assunto. Meu primeiro contato com as lendas arturianas foi com o filme da Disney A Espada Era a Lei. Vi vários filmes, li As Brumas de Avalon que eu adoro e há uns 4 ou 5 anos li As Crônicas de Artur do Bernard Cornwell que é minha paixão. É a melhor versão sobre as lendas na minha opinião.

Quando vi em blogs essa nova série Crônicas do Rei Arthur não pensei duas vezes e comprei o primeiro volume, mesmo achando que dificilmente iria superar a perfeição que é a trilogia de Cornwell. Eu gostei bastante do livro, mas é impossível não compará-lo aos de Cornwell porque as duas versões se propõem a falar sobre um Arthur histórico, distanciado da fantasia dos poemas épicos da idade média, dos livros do T. H. White e das Brumas. Então me desculpem se na resenha eu comparo as duas obras.

***
A história é narrada em terceira pessoa e é muito bem contada, dinâmica, com muita ação, batalhas bem detalhadas, ótimas descrições sobre os costumes da época. Muitos nomes são diferentes no livro como Myrddion Merlinus (Merlin), Ygerne (Igraine) e Artorex, mas este é chamado de Artor  depois (Artor-Rex / Artor Rei). A autora também optou por usar os nomes originais romanos das cidades como Aquae Sulis que é Bath e Venta Belgarum que é Winchester.

A autora, M. K. Hume é historiadora e especialista nas lendas arturianas, então o trabalho de pesquisa da época é excelente, mas senti falta dos excelentes personagens de Cornwell. O Merlin de Cornwell por exemplo é um dos meus personagens favoritos de todos os tempos (por causa dele, escolhi o nome do meu gato). Os personagens de O Filho do Dragão são bons, as personalidades de Artorex, Caius e mais alguns guerreiros são interessantes e bem trabalhadas, mas faltou o humor e a sensibilidade de Cornwell para criar personagens intensos, sarcásticos e apaixonantes. Demorei a gostar dos personagens do livro. Da metade do livro em diante é que começaram a me cativar, inclusive o próprio Artorex. Mas tudo isso é compensado pela história envolvente, ágil, excitante e bem construída!

Da metade em diante a história fica ainda melhor com a aproximação do momento em que Artorex torna-se rei. O fato de ele tornar-se realmente rei foi uma das coisas de que mais gostei no livro,  já que na versão de Cornwell, que eu amo, ele é mostrado como um grande guerreiro que nunca foi rei. O final é extremamente envolvente e emocionante! A versão de Cornwell continua no topo da minha lista, mas O Filho do Dragão é um excelente livro. Já estou louca para ler as continuações. Recomendo! Vale muito a pena!

Avaliação: ★★★★★ 

Até a próxima.
Beijos.



Comente com o Facebook:

27 comentários:

  1. As estórias do Rei Arthur são envolventes.
    Nadia, a propósito, por acaso, gosta de literatura amadora? >>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por seu comentário. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia!

    Mais um pra minha lista... mas concordo, acho que vai ser difícil superar o Cornwell <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia esse livro mas se tiver a oportunidade de lê-lo não deixarei escapar =D

    Beijos.
    Guilherme
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, flor.
    Eu também amo história sobre o Rei Arthur *-*
    As Brumas de Avalon é ótimo, uma das minhas séries favoritas ♥
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com a história. Vou me dar de presente de natal *-* haha
    Beijinhos
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim! Ótimo presente para você mesma hehehe. :)

      Beijos.

      Excluir
  5. Oii, tudo bem?
    Assim como você, adoro as histórias sobre rei Arthur, porém ainda não li os livros do Bernard, só As Brumas, que gostei bastante.
    Não sabia dessa série, mas fiquei bem interessada.
    Beijos,
    alanahomrich.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoro livros desse estilo!
    Vai para lista agora!
    Amei sua resenha!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. "Eu amo as lendas sobre o Rei Arthur! Vira e mexe e eu pego um livro ou filme sobre o assunto. Meu primeiro contato com as lendas arturianas foi com o filme da Disney A Espada Era a Lei. Vi vários filmes, li As Brumas de Avalon que eu adoro e há uns 4 ou 5 anos li As Crônicas de Artur do Bernard Cornwell que é minha paixão. É a melhor versão sobre as lendas na minha opinião." praticamente a mesma coisa que aconteceu comigo. De todos os q menos gostei foi das Brumas de Avalon. Uma amiga feminista me emprestou mas nao fez minha cabeça. demorei séculos para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei Brumas, mas adoro tudo sobre essas lendas! :)

      Beijos.

      Excluir
  8. Olá!
    Eu não conhecia esse livro ainda, confesso que não li nenhum dos que você citou... se chegar nas minhas mãos eu leio sem problemas, mas sempre tenho receio em comprar esse tipo de livro porqeu não costumo ler muito esse estilo.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos


    Andressa
    http://umdiaacadalivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu não conhecia o livro mas pela sua resenha e classificação, realmente deve ter sido uma ótima experiência a que você viveu com ele, não é?
    Fiquei até com vontade de ler mas não no momento porque a pilha de livros que tem aqui em casa tá bem extensa HUAHSDUASH
    Amei!
    AAH interessante, né?
    Obrigada!
    Um beeijo!
    Pâm
    interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino. Minha fila também está enorme rs.
      Beijos.

      Excluir
  10. Oi Nadia!

    Eu nunca li algo sobre O Rei Arthur! Eu começei a ler as Brumas de Avalon quando era mais nova e parei, não lembro o porque. Não me interesso muito por conta da época e tal, não gosto muito. Mas qualquer dia me aventuro para saber um pouquinho mais! òtima resenha!!

    Beijos,

    Marcelle
    bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As Brumas são ótimas também. :) Eu amo as lendas do Rei Arthur. :)
      Obrigada.
      Beijos.

      Excluir
  11. Oi,Nádia :)
    Não conhecia este livro.. você sempre acerta em dicas boas,irei confiar em você e procurarei lê-lo..depois venho dizer o que achei :D Parabéns pela resenha.
    Beijo
    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá! Tudo bem?
    Me diz, você gosta de séries, filminhos e livros meio drama, meio comédia?
    Pois imagine que legal tudo isso numa história só!
    Acompanhe meu blog, Next Exit, e divirta-se com a história de Layla, uma jovem de vinte e poucos anos totalmente perdida quanto ao seu futuro profissional.
    Já estamos no segundo capítulo. E tem novos posts todas as quintas-feiras às 20h.
    Se você gostar, ainda pode curtir nossa página no Facebook.
    Depois me diz o que achou!
    Obrigada e beijão!

    ResponderExcluir
  13. Quem não tem um fraco pelas histórias de Arthur??? Eu também tenho, sempre gostei, li as As Brumas de Avalon e tenho ótimas lembranças dessa série e dessa experiencia de leitura, mas, confesso Nadia, tenho padecido de uma terrível, catastrófica e rutilante preguiça de ler séries... Foi série eu to pulando fora. rsrs... Bem, quando essa preguiça passar quem sabe eu não me aventure!?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho me irritado com o fato de tudo ser série também. Mas algumas histórias como a do rei Arthur, por exemplo, mais complexas, merecem uma série. E eu até gosto rsrs. Mas quando passar sua cisma, leia sim. :)

      Beijos.

      Excluir
  14. Amei a resenha, vc escreve muito bem. Além disso ficou interessante as comparações que vc fez com outros livro com a mesma temática, valeu pelas dicas!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Bela resenha! Parabéns! ^_^

    Queria perguntar... Por que não encontro nenhuma informação sobre as continuações em lugar nenhum? Por enquanto só tem esse livro?

    Beijo! =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro acabou de ser lançado no Brasil, os outros dois ainda não. =/

      Obrigada.
      Bjs.

      Excluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)