terça-feira, 27 de agosto de 2013

Cidade de Vidro - Cassandra Clare



ATENÇÃO: contém spoilers sobre os dois primeiros livros da série. 

CLARE, Cassandra. Cidade de vidro. Rio de Janeiro: Galera Record, 2012. 474p.  Título original: City of glass: The mortal instruments.

- Não sou um anjo, Jace - repetiu ela. - Não devolvo livros de biblioteca. Faço downloads ilegais de música na internet. Minto para a minha mãe. Sou completamente normal. p.195.

No terceiro volume da série Instrumentos Mortais, Clary precisa salvar sua mãe e para isso deve viajar para Alicante, capital de Idris e encontrar um feiticeiro que tem a cura para o coma de Jocelyn. Enquanto isso, Valentim se aproxima cada vez mais de seus propósitos e Jace tem que lutar contra o sentimento que nutre pela irmã. Neste livro, a origem de Jace é desvendada, assim como a origem dos caçadores de sombra é melhor trabalhada.

É um livro mais intenso que os outros porque os personagens principais têm sentimentos conflitantes tanto um pelo outro quanto por Valentin. Os caçadores de sombra correm perigo e Jace tem que tomar uma importante decisão. E ele a toma contaminado pelo sentimento de profunda tristeza e desespero causados pelo amor proibido que sente por Clary.

- Se você está sendo castigado - disse Clary -, então eu também estou. Porque todas essas coisas que voce disse que sentiu, eu também senti, mas não podemos... Temos que parar de nos sentir assim, é a nossa única chance. p.295.

Clary está cada vez mais forte e decidida e entende mais sobre seu poder. Através de sua mediação, os caçadores de sombra e os membros do submundo têm um importante papel na luta contra Valentim e seu exército.

É também um livro mais ousado, romântico e sensual, embora previsível. Adorei como o romance principal se desenrolou e como os segredos foram revelados apesar de que já estava na cara quais eram esses segredos. E o romance secundário entre Alec e Magnus também foi uma agradável surpresa na série.

Outros personagens tiveram importância fundamental no desfecho da história: Simon, Isabelle, Amatis, irmã de Luke, e Sebastian (ótimo personagem). E sim, considero este livro um desfecho. As pontas foram amarradas e as tramas principais tiveram o fim merecido.

Há pouco tempo descobri que Instrumentos Mortais era mesmo para ser uma trilogia, mas a pedido dos fãs, Cassandra Clare escreveu mais três livros para a série. No momento não estou empolgada em ler os outros, apesar de já ter até o quinto. Mas vou ler em algum momento considerando uma segunda trilogia. As capas são todas lindíssimas! Sou apaixonada por todas elas!

A narração é em terceira pessoa, a linguagem é fluida e bem humorada e cheia de diálogos divertidos. O ponto fraco do livro é a previsibilidade. Desde o início ficou claro para mim o que iria acontecer. Outro ponto fraco é a maneira superficial como a história de Valentim é trabalhada. Acho que ele era um personagem com muito potencial, mas que se perdeu. O ponto forte são mesmo os diálogos divertidíssimos cheios de sarcasmo entre os personagens. Delicinha!

Recomendo para quem busca entretenimento despretensioso com romances fofos, humor, fantasia, anjos, demônios, vampiros, lobisomens, fadas, ação, mas sem muitas surpresas.

Avaliação: ★★★ 

Série Instrumentos Mortais:

Cidade de Vidro
Cidade dos Anjos Caídos
Cidade das Almas Perdidas
Cidade do Fogo Celestial (ainda não publicado)

Até a próxima.

Beijos. =**

P.S. Apaguei a resenha sem querer e tive que reescrevê-la toda! Arghhhh.  #quemnunca?

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Oi Na!

    Eu adorei esse livro, achei ele o melhor até agora. Sim, ele é previsível, mas não acho que seja nada que prejudique a história. Eu li até o quarto, que é bem legal também, mas concordo que este é um fechamento mesmo. Ainda assim, Cassandra Clare soube levar bem o próximo. Não vou elaborar pra não estragar.

    Beijos!



    PS: estou escrevendo a resenha do filme, que é muito bom! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Nadia,

    Dessa série até agora li apenas até os três primeiros e esse foi o meu preferido. Como você, não achei um livro perfeito, mas ele é bom. As pontas soltas são bem amarradas, os segredo revelados (os que já não eram óbvios demais).
    Gostei do blog, já estou seguindo :-)

    Abraços,

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)