sábado, 10 de maio de 2014

A Esperança - Suzanne Collins



Mais uma força a ser enfrentada,. Mais um jogador poderoso que decidiu me usar como uma peça em seus jogos, embora as coisas jamais pareçam seguir de acordo com o plano. p.70

COLLINS, Suzanne. A Esperança. Rio de Janeiro: Rocco Jovens Leitores, 2011. Título original: The Mockingjay. 424p.

A Esperança é o terceiro volume da Trilogia Jogos Vorazes. Depois de descobrir que o Distrito 12 não existia mais e que o Distito 13 sobrevivera ocultamente para resistir à Capital, Katniss se vê ainda mais envolvida na rebelião. Ela se engaja na luta principalmente para proteger Peeta que ainda está nas mãos da Capital. Katniss continua sendo aquela menina forte e determinada e agora com mais garra porque tem muitos motivos fortes para isso.

Katniss tem que correr contra o tempo para salvar o amor da sua vida, proteger os que ama e para isso corre perigos ainda maiores que nos dois primeiros livros. Tem também que aceitar ser usada como simbolo da revolução para conseguir o apoio dos rebeldes e sofre muito, muito ao longo do livro.

Eu gostei bastante do desfecho da história, embora ainda tenha sentido falta de que Katniss tivesse se envolvido na luta por engajamento na revolução e não somente por motivos pessoais. Mais uma vez ela se tornou um joguete nas mãos de outras pessoas. Mas desta vez, em vez de estar nas mãos da Capital, ela tornou-se uma peça no jogo da rebelião. Essa parte da história foi muito bem trabalhada porque mostra bem como, na política, mesmo entre aqueles que têm as melhores intenções, ainda há corrupção e jogo de interesses. Também fiquei com raiva dela por causa de algumas decisões, mas admiro sua coragem e força. Apesar de ter esperado mais dela, Katniss ainda é uma das minhas personagens preferidas da literatura. Ela têm suas falhas como todo ser humano e foi psicologicamente muito bem construída.

A narrativa é em primeira pessoa, na voz de Katniss, o que, por um lado aproxima o leitor da trama e da personagem, mas por outro limita o ponto de vista da história. Nos dois primeiros livros eu senti falta do olhar de outros personagens sobre os acontecimentos e me incomodei com a a imaturidade do narrador-personagem. Mas em A Esperança não me incomodei. Katniss amadureceu muito ao longo da trama e a autora soube transmitir esse amadurecimento para a narrativa. Achei o final da série ótimo embora triste, imperfeito e dolorosamente emocionante. Preparem os lenços porque as lágrimas são inevitáveis. Recomendo muitíssimo a Trilogia Jogos Vorazes para todos pela história intensa, forte, com um enredo político bem construído e bem escrito e pelos personagens cativantes, um romance (sem melação) e ação na medida.

Avaliação: ★★★★★ 


Até mais. 
Beijos e boas leituras. :**

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Oi Na!

    Esse é o meu favorito da trilogia, contrariando 90% dos fãs. Exatamente porque Katniss está mais madura, não está mais tão apática, e muitas reviravoltas acontecem no livro. O final é mesmo triste, mas nem dá para imaginar outra coisa no mundo criado por Suzanne Collins. Acho na verdade que o fim foi como deveria ser. Não há como eles saírem sem suas cicatrizes depois de passar por tudo que passaram. Adoro de paixão essa trilogia, é a minha distopia favorita, porque ela levanta tantas questões tão profundas, os personagens são muito bem construídos, e acima de tudo, humanos. Realmente uma leitura que vale muito a pena.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê.
      Eu adorei esse livro, mas meu preferido ainda é o primeiro. Amei demais e devorei de uma vez só. :)
      Beijos.

      Excluir
  2. Conforme disse, a Fernanda acima, eu estou com os outros 90%: não gosto desse livro. Meu preferido é o "em chamas". Acho que existem aspectos que poderiam ser melhor explorados e por vezes, ficamos presos com a visão única da Katniss. De qlq forma, é uma excelente triologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. :)
      Eu gosto mesmo é do primeiro hehe. :) Mas gostei bastante da trilogia.
      Beijos.

      Excluir
  3. Eu esperei terminar de ler a Série para ler a sua resenha de "A esperança", concordo com tudo e endosso. E sim, até o fim a Ketniss se envolve e se mantem em conflito por motivos pessoais, aliás, é engraçado agora perceber que no fim os personagens principais que movem a trama e a revolução e terminam no controle dela não demonstram desejar construir um mundo mais igual e equilibrado com justiça social, parece que os políticos querem apenas ampliar seu poder, ter visibilidade, trocar de governo... e os ícones culturais [os vencedores dos jogos] defender entes queridos.... Parece que justiça social nem passa pelas demandas dos poderosos, achei massa o que a Katniss fez quando descobriu isso... Apesar dela mesma não lutar por justiça social, acho que ela tinha vontade de ver um mundo justo.

    Agora vou te contar, o titulo desse livro "Esperança" é muito inadequado, porque nem a própria Katniss no fim das contas tem segurança de que vive em um mundo no qual a justiça social está assegurada para ela e os dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora, o título é péssimo! Não sei que mania é essa de mudarem o título original. Em inglês é Tordo. Faz mais sentido.
      Apesar de tudo que discutimos, sentirei saudades da Katniss. :)
      Beijos.

      Excluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)