quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Coraline - Neil Gaiman



GAIMAN, Neil. Coraline. Rio de Janeiro: Rocco, 2003. 160 p.

- E ele disse que não tinha sido corajoso ao simplesmente ficar lá e ser mordido - disse Coraline ao gato - Não tinha sido corajoso porque ele não tivera medo: era a única coisa que podia fazer. Mas, ao voltar para pegar os óculos, sabendo que as vespas estavam lá, e desta vez sentindo medo, aquilo era coragem. p.59

Coraline é uma menina curiosa e inteligente que acabou de se mudar com os pais para uma nova cidade. Sozinha e sem ter o que fazer, depois de já ter lido todos os seus livros e assistido a todos os seus vídeos, Coraline resolve explorar a nova casa. Seus pais estavam sempre muito ocupados para lhe dar atenção. Um dia numa das suas explorações pela casa, Coraline encontra um porta, entra por ela e encontra uma outra versão da sua casa com outra versão de seus pais. Muito parecidos com os originais, mas com botões no lugar dos olhos. Eles dão toda atenção a ela, fazem comida do jeito que ela gosta e todas as suas vontades. Mas o que parece ser uma versão melhorada da sua vida, revela-se não ser assim  perfeita como lhe pareceu à primeira vista.

Além de Coraline e seus pais, vários personagens interessantes fazem parte dessa história, como as vizinhas atrizes, um gato e cachorros falantes e as outras versões dos pais e vizinhos. Muitas coisas inexplicáveis acontecem na outra versão do seu mundo. Coraline tem uma forte ligação com seus pais e a história gira em torno desse amor familiar.

Coraline é uma história mágica, sombria e fascinante. É claramente inspirada em Alice no país das Maravilhas, mas é bem diferente. Eu já tinha assistido à adaptação para o cinema, uma animação linda, e queria o livro há muito tempo. Adorei! É uma leitura gostosa que flui, terminei de ler rapidinho. A edição é linda. Tem folhas amareladas, diagramação simples e umas ilustrações muito bonitas.




Avaliação: ★★★★ 

Pronto, acabou a ressaca literária! ÊÊÊÊÊ! \o/ rsrs. Como estamos no mês do dia das crianças e das bruxas, lerei alguns livros infanto-juvenis e também de terror ou sobre bruxas. Coraline serve para as duas datas. Aguardem as resenhas! :)

Até a próxima.
Beijos. :** 



Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Eu amo Coraline, amo a definição de coragem do pai dela!!! Amo como o Gaiman brinca com tudo o que há de literatura fantástica até o momento e ainda cria algo novo e igualmente bom... Sei lá, há algo Narnia, Alice, Oz, Shekespeare, Freud, Grimm e tudo o mais na obra dele, mas ainda assim é tão Gaiman, é tão onírico, suave e eu sou uma fã descarada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até mudei a citação por sua causa. A parte que o pai fala sobre coragem :)

      Beijos.

      Excluir
    2. Obrigada!!! Fiquei até levemente emocionada!!! :)

      Excluir
  2. Eu ainda não li, nem vi o filme, mas quero muito. E pelas fotos, essa edição do livro é linda mesmo.

    Beijo!

    ResponderExcluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)